Samba de Roque

Foto: Ingrid Klinkby

O Grande Salão do Espaço da Caixa Cultural, em São Paulo, foi palco para uma curtíssima temporada do show “Samba de Roque”, da cantora e performer Clécia Queiroz, nos dias 26 e 27 de fevereiro (sexta e sábado), às 19h, e 28, às 18h. O espetáculo ­- concebido a partir do CD de mesmo nome gravado no final de 2009 – presenteia o público paulistano com uma apresentação plástica, poética e dinâmica, onde o samba da Bahia se mistura elegantemente a ritmos oriundos da tradição do candomblé e a outros gêneros musicais como o lundu, o maxixe e o semba angolano.

O título que dá nome ao CD e ao show, “Samba de Roque”, parece um jogo de palavras, mas é muito mais que isso. Trata-se de uma homenagem ao grande compositor baiano Roque Ferreira que tem mais de 400 músicas gravadas por artistas como Maria Bethânia, Zeca Pagodinho, Beth Carvalho, Martin’ália dentre outros.

Foto: Ingrid Klinkby

O show apresentado, entretanto, não se resumiu às canções de Roque Ferreira. Clécia fez homenagem a três outros compositores baianos:  Riachão, Walmir Lima e Dorival Caymmi. Ela se valeu da sua experiência teatral para criar performances inspiradas em personagens típicas do cenário baiano. Clécia vestiu o que os seus olhos vêem nas ruas e encheu o palco de uma Bahia ora suave, elegante, singela sofisticada e sensual, ora brincalhona, marota e malandra.

A cantora  foi  acompanhada por Edú Nascimento (violão) e Eduardo Reis (cavaquinho), que juntos assinam a direção musical, além de Keko Villarroel (baixo) Raul Gonzalez (saxofone e clarinete) e os percussionistas Ricardo Carvalho e Cachoeira. Além da banda, o espetáculo contou com a participação especial de duas dançarinas.

 

 

Expediente:
Cliente: Clécia Queiroz (Projeto Samba de Roque)
Serviços: Planejamento, captação de recursos e produção
Datas: 26 e 27 de fevereiro de 2010
Financiamento: Caixa Cultural